Pelo menos um polícia morto e cinco feridos em três ataques armados na Guatemala

| Mundo

Um polícia morreu na segunda-feira na sequência de três ataques armados perpetrados contra membros da Polícia Civil Nacional da Guatemala, os quais resultaram ainda em seis feridos, incluindo um civil.

A polícia guatemalteca indicou que um agente de 30 anos foi morto num tiroteio com grupos de crime organizado numa zona da capital, durante o qual um outro polícia ficou ferido, tendo sido transportado para o hospital.

As autoridades detiveram um suspeito, um jovem de 19 anos, que estaria a tentar fugir do local em motorizada.

Num segundo ataque, que teve lugar numa outra zona da cidade, três polícias e um civil sofreram ferimentos de bala.

Num terceiro incidente ficou ferido um outro agente, desconhecendo-se a circunstância e a gravidade do seu estado.

No mês passado, a Polícia Civil Nacional da Guatemala foi alvo de uma série de ataques que o Governo considerou estarem relacionados com uma presumível reestruturação no seio de grupos criminosos.

A Guatemala é um dos países mais violentos do mundo com uma média de 16 assassínios por dia.

A informação mais vista

+ Em Foco

Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

    Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.

    João Guerreiro, presidente da comissão que elaborou o relatório sobre Pedrógão Grande, enumera responsabilidades "momentâneas" e "estruturais".

    Os governos espanhol e catalão além de estarem de costas voltadas entrincheiraram-se em narrativas de auto-justificação absolutamente incompatíveis entre si.