Portugal vai abrir embaixada na Costa do Marfim em 2020 confirma MNE

| Mundo

Portugal vai abrir em 2020 uma embaixada na Costa do Marfim, confirmou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros no Parlamento, adiantando que o anúncio formal vai ser feito pelo Presidente da República durante a visita àquele país africano.

"Disse na Costa do Marfim quando lá estive, no mês passado, e o Presidente da República di-lo-á, com outra solenidade, amanhã (quinta-feira), quando iniciar a sua visita de Estado, que durante o ano de 2020 Portugal abrirá representação diplomática em Abidjan", disse o ministro Augusto Santos Silva perante a comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas da Assembleia da República.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, chega hoje à noite à Costa do Marfim para uma visita de Estado de dois dias destinada a reforçar as relações bilaterais.

Santos Silva respondia ao deputado Paulo Neves, do PSD, que saudou a prioridade atribuída a África na preparação da próxima presidência portuguesa da União Europeia (UE), no primeiro semestre de 2021, e o instou a "reforçar rapidamente a rede diplomática no continente africano", citando uma série de países, entre os quais a Costa do Marfim.

O ministro defendeu uma resposta "mais gradualista", declarando-se satisfeito por não ter fechado qualquer embaixada e, numa aparente referência a encerramentos de representações diplomáticas no passado, advertiu contra a contradição de "num momento fechar e no momento seguinte querer abrir às meias dúzias".

Portugal e a Costa do Marfim estabeleceram relações diplomáticas em 1975 e, em 1989, foi aberta a embaixada portuguesa em Abidjan por ocasião de uma visita de Estado do Presidente Mário Soares.

A embaixada portuguesa foi depois encerrada, em 2000, no quadro de uma reestruturação das missões diplomáticas e também devido à situação de instabilidade na Costa do Marfim.

Os dois países acordaram em 2015 abrir embaixadas em Lisboa e Abidjan, acordo que a Costa do Marfim aplicou em 2016 com a abertura de uma representação diplomática em Portugal.

A informação mais vista

+ Em Foco

Milícias separatistas apoiadas e armadas pelos Emirados Árabes Unidos tomaram a capital do sul, reforçando a sua posição face aos antigos aliados sauditas.

    Dois anos depois do grande incêndio de Pedrógão, a floresta continua por ordenar e o Governo conta com pelo menos uma década para introduzir as mudanças necessárias.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.