Português com coronavírus revoltado com falta de respostas em navio

por RTP

Adriano Maranhão está revoltado com a falta de respostas e de apoio no navio de cruzeiro atracado a sul de Tóquio.

O português, que trabalha no Diamond Princess há cinco anos, permanece fechado na cabine do navio de cruzeiro, onde, garante, as medidas de segurança contra o coronavírus falharam.
pub