Pós-Brexit. Reino Unido procura funcionários aduaneiros para tratar de burocracias

por RTP
Clodagh Kilcoyne, Reuters

O Reino pretende contratar 50 mil pessoas nos próximos seis meses para tratar de burocracias que envolvem formulários de declaração de entradas e saídas obrigatórias para a negociação com a União Europeia. O Governo confirmou que a contratação seria necessária para as operações na fronteira.

Michael Gove, ex-secretário de Estado para Educação, responsável por preparar o país para o Brexit, confirmou no parlamento que a Road Haulage Association (RHA), uma associação do setor de transportes rodoviários, estima que 50 mil novos funcionários seriam necessários nos próximos seis meses.

O ex-secretário de Estado foi desafiado pelo deputado trabalhista Justin Madders a confirmar se seria necessário este número de pessoas para lidar com as declarações alfandegárias essenciais para o comércio com a UE e se era viável recrutá-las em tão pouco tempo.

“Sim é, e o Governo está por trás disso”, disse Gove.

Já vários especialistas alertaram que será um desafio treinar pessoas suficientes a tempo de serem competentes na complexidade das declarações alfandegárias. A RHA, uma empresa do setor de transporte rodoviário, avisou que apenas o número de formulários de declaração de tarifas irá aumentar dos atuais 50 milhões para os 200-250 milhões por ano.

“Um grande especialista em empresas de transporte de mercadorias disse-nos que estas obtêm uma produtividade de cerca de 4 mil folgas por ano por cada membro da equipa (cerca de 20 folgas por dia). Isso faz sentido, dada a complexidade de muitas transações. Vale a pena notar que é com mão-de-obra qualificada, treinada e experiente”, afirmou Rod McKenzie, diretor-gerente de política e assuntos públicos da RHA.

“Portanto, se estamos a lidar com 200 milhões de declarações extras, a uma taxa de produtividade de 4 mil por ano, isso equivale a 50 mil funcionários necessários no primeiro dia, e provavelmente mais”, acrescentou.

Gove tem acesso a cerca de oito milhões euros para financiar novos funcionários alfandegários. Mas pode obter fundos através do Border Delivery Group.

Atualmente, existem cerca de 50 milhões de declarações alfandegárias por ano para o comércio do Reino Unido com o resto do mundo. Alguns exportadores empregam funcionários “internamente” para tratarem das burocracias extra, enquanto outros externalizar o trabalho para funcionários que não são da empresa.

Vários países vizinhos, como a França, a Holanda e a Irlanda, lançaram campanhas de recrutamento de funcionários aduaneiros em 2019, com cronogramas de treinos de no mínimo seis meses.
pub