PR angolano transmite "tristeza e consternação" a Portugal

| Mundo

O Presidente de Angola expressou hoje a sua "tristeza e consternação" pela tragédia ocorrida em Portugal, com a morte de mais de 60 pessoas, vítimas do incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande.

Na mensagem que José Eduardo dos Santos endereçou ao seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, hoje divulgada, o chefe de Estado angolano estendeu os seus sentimentos de pesar ao povo e às famílias enlutadas.

O fogo deflagrou ao início da tarde de sábado, numa área florestal em Escalos Fundeiros, Pedrógão Grande, e alastrou aos municípios vizinhos de Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, obrigando a evacuar povoações ou deixando-as isoladas.

O balanço mais recente deste incêndio dá conta de 62 mortos e 62 feridos, entre os quais dois em estado grave.

Tópicos:

Castanheira Pera Figueiró, Escalos Fundeiros Pedrógão, Pedrogão,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um mês depois dos incêndios, ainda há raízes em combustão sob a terra no concelho de Pedrógão Grande. Reunimos aqui um conjunto de vídeos em 360 graus captados no local.

A 17 de junho, Portugal começou a assistir ao mais mortífero incêndio de sempre. A paisagem de Pedrógão Grande mantém-se em tons de sépia. Um cenário captado pelo fotojornalista Pedro A. Pina.

    Nos últimos dois anos a RTP ouviu três vozes com diferentes perspetivas do conflito israelo-palestiniano: Miko Peled, Shahd Whadi e Tamir Ginz.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.