Presidente Lu-Olo dedica primeiras palavras a recordar Mário Carrascalão

| Mundo

O Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, dedicou as primeiras palavras do seu discurso de tomada de posse a homenagear o ex-vice-primeiro-ministro Mário Carrascalão, que morreu hoje aos 80 anos em Díli.

"Quero homenagear o ex-membro da Assembleia Constituinte e ex-vice-primeiro-ministro Mário Viegas Carrascalão, que nos deixou. Que a sua alma descanse e que a família possa encontrar força e conforto neste momento tão difícil par todos", disse.

"As minhas mais profundas condolências à família. Em meu nome pessoal e de toda a família", disse, pedindo depois a todos para que se levantassem.

Mário Viegas Carrascalão morreu hoje em Díli, aos 80 anos, ao que tudo indica vítima de um ataque cardíaco que sofreu quando conduzia o seu carro pessoal no centro da capital timorense.

O dirigente histórico timorense, que foi governador nomeado pela indonésia e vice-primeiro-ministro no IV Governo constitucional, liderado por Xanana Gusmão, foi condecorado na quinta-feira com o Grande Colar da Ordem de Timor-Leste pelo chefe de Estado Taur Matan Ruak, que termina hoje o seu mandato.

Tópicos:

Díli, Timor Leste,

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.