Primárias do PP espanhol escolhe dois candidatos em processo interno para substituir Mariano Rajoy

| Mundo

Os militantes do Partido Popular (PP, direita) decidiram hoje, em eleições primárias, que Soraya Sáenz de Santamaría e Pablo Casado passam à segunda volta nas eleições para escolher o sucessor de Mariano Rajoy na liderança desta força política.

Segundo a agência noticiosa Efe, a ex-número dois de Mariano Rajoy venceu a primeira volta das eleições internas que se realizaram hoje e passa à segunda volta com o vice-secretário do PP.

O congresso extraordinário do partido, nos próximos dias 20 e 21, tomará a decisão final sobre quem será o novo ou a nova líder do partido que historicamente tem conduzido a direita espanhola e intercalado com o PSOE na responsabilidade de dirigir o Governo espanhol, desde o início da transição democrática em 1978.

Soraya Sáenz de Santamaría, com 47 anos, foi até 01 de junho último vice-presidente do Governo de Mariano Rajoy, enquanto Pablo Casado, com 37 anos, é o vice-secretário do PP e uma pessoa que muitos no partido consideram ter um futuro promissor.

A grande derrotada do dia é María Dolores de Cospedal, a atual número dois do PP e ex-ministra da Defesa do Governo de Rajoy, que a maioria dos observadores apostava que passaria à segunda volta com Soraya Sáenz de Santamaría.

Trata-se da primeira vez que o PP realiza este tipo de eleições primárias para decidir quem irá liderar o partido.

O novo presidente até poderia já ter sido escolhido hoje no caso de o candidato mais votado ter conseguido mais de 50% dos votos e uma diferença de mais de 15% em relação ao segundo.

Uma percentagem importante dos mais de 66.000 militantes do PP que exerceram o seu direito de voto também escolheu os delegados ao congresso extraordinário.

O futuro líder do PP e candidato a primeiro-ministro nas eleições gerais que deverão realizar-se em 2020 terá de renovar e modernizar um partido que nos últimos anos perdeu uma parte importante do seu eleitorado devido a uma série de casos de corrupção que envolveu alguns dos seus dirigentes.

Mariano Rajoy foi primeiro-ministro de Espanha desde 2011 até ser afastado em 01 de junho último por uma moção de censura apresentada pelo Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) com o apoio do Unidos Podemos (extrema-esquerda) e de outros partidos mais pequenos, como os nacionalistas bascos e os independentistas catalães.

Tópicos:

Operário, Popular PP, Rajoy Pablo Casado, Soraya Sáenz Santaía,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Girl Move Academy existe há quatro anos com o objetivo de criar uma geração de mulheres líderes.

    Em entrevista à RTP, o paquistanês Ahmad Nawaz recorda o ataque de 2014 a uma escola de Peshawar.

    Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.