Primeiras projeções das legislativas polacas dão vitória a conservadores eurocéticos

por Lusa

O partido conservador eurocético Lei e Justiça (PiS), no poder, deverá ser o vencedor das eleições legislativas hoje realizadas na Polónia e manter a maioria absoluta, segundo as primeiras projeções.

Com quase metade (43,6%) dos votos contabilizados, o PiS de Jaroslaw Kaczynski deverá conseguir 239 dos 460 assentos que compõem a câmara baixa do Parlamento polaco, segundo os dados do instituto Ipsos, citados pelas agências internacionais.

"Embora uma frente poderosa tenha sido erguida contra nós, conseguimos vencer", reagiu Kaczynski, em declarações na sede do partido, após a divulgação das projeções.

"Espero que o dia de amanhã (segunda-feira, com o anúncio dos resultados finais oficiais) confirme o nosso sucesso. Temos pela frente quatro anos de trabalho duro", prosseguiu.

A principal formação da oposição, Coligação Cívica (KO), uma aliança construída em torno do partido Plataforma Cívica (PO, centrista), deverá recolher 27,4% dos votos e eleger 130 deputados, de acordo com os mesmos dados.

A Esquerda Unida (Lewica), uma aliança de partidos sociais-democratas ausente do Parlamento há quatro anos, deverá garantir o regresso parlamentar (11,9% dos votos e 43 deputados), sendo seguida pela aliança de direita populista que junta o Kukiz`15 e o Partido Popular da Polónia (PSL, democrata-cristão), que terá alcançado 9,6% dos votos e 34 deputados.

E a "confederação" de partidos extremistas recém-constituída Konfederacja, que se define como "anti-UE, antiaborto, anti-imigração e anti-"ideologia LGBT", irá entrar no Parlamento com 6,4% dos votos e 11 deputados, segundo os mesmos dados.

Tópicos