Principal forum económico da Arábia Saudita arranca a recordar jornalista

| Mundo

|

O principal fórum económico da Arábia Saudita - "Davos do Deserto" - começou hoje com os participantes a recordarem o jornalista saudita Jamal Khashoggi, que morreu no consulado saudita em Istambul, no início do mês.

A diretora executiva da empresa financeira Olayan e membro do Conselho Consultivo do fórum, Lubna Olayan, iniciou a sessão inaugural relembrando a "terrível" morte de Khashoggi e sublinhando que "com o apoio do Governo a verdade surgirá".

"É natural que a nossa mente se concentre na morte de Khashoggi, um escritor e cidadão saudita", disse Olayan no começo de seu discurso, o primeiro depois da saudação do diretor executivo do fórum, Yasir al Rumayyan

A abertura da conferência foi precedida por cancelamentos em cascata de líderes estrangeiros e líderes empresariais ocidentais, após a indignação internacional pelo assassinato do jornalista e opositor saudita.

Rigorosas medidas de segurança foram tomadas no hotel Ritz-Carlton, local do fórum onde Kirill Dmitriyev, chefe do Fundo de Investimentos da Rússia, e Patrick Pouyanné, chefe da gigante petrolífera francesa Total, vão falar, de acordo com a lista de participantes fornecida pelos organizadores.

Foi impossível até ao momento perceber se o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, que patrocinou a primeira edição do fórum, em 2017, falará este ano.

Tópicos:

Arábia Saudita Davos, Mohammed,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Girl Move Academy existe há quatro anos com o objetivo de criar uma geração de mulheres líderes. É um “movimento de capacitação e investimento da mulher”.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.