Ramón Ebalé, artista crítico do regime, detido na Quiné Equatorial

| Mundo

O artista e crítico do regime da Guiné Equatorial Ramón Esono Ebalé foi detido na noite de sábado em Malabo, aparentemente pela obra provocadora que visa muitas vezes o Presidente do país.

Fontes contactadas pela Lusa disseram que o cartoonista, premiado internacionalmente, foi detido na noite de sábado quando saía de um restaurante acompanhado do coordenador da cooperação espanhola na Guiné Equatorial e de um professor da escola espanhola.

O artista foi levado para a esquadra da polícia de Malabo, conhecida como "Guantanamo".

Ramón Esono Ebalé é um ativista dos direitos humanos e cartoonista muito crítico do regime de Teodoro Obiang já premiado internacionalmente e com exposições em países como a Argélia, Espanha (ARCO), Moçambique ou Etiópia. Viveu grande parte da vida em Malabo mas reside atualmente no Paraguai (estava de visita à capital da Guiné Equatorial).

Na Guiné Equatorial Ebalé foi professor de desenho no centro cultural francês, trabalhou para o centro cultural espanhol e já trabalhou como ilustrador para a UNICEF. É co-fundador da primeira revista africana de banda desenhada.

Tópicos:

Argélia, Guiné Equatorial,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    Veja ou reveja aqui os debates na RTP com os candidatos às presidências das câmaras municipais das 18 capitais de distrito de Portugal Continental. A série é transmitida até 14 de setembro.

      Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A Antena 1 fixa o país em duas dezenas de retratos no caminho para as eleições autárquicas.

        A Alemanha aproxima-se da data do escrutínio de 24 de Setembro com uma economia próspera: muita exportação, muita construção, receitas fiscais abundantes, orçamentos públicos excedentários. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.