Reconstrução do Iraque pode ser uma oportunidade para empresas portuguesas, admite Teresa Ribeiro

| Mundo
Reconstrução do Iraque pode ser uma oportunidade para empresas portuguesas, admite Teresa Ribeiro

Foto: Mário Cruz - Lusa

No Kuwait, debate-se o combate ao Estado Islâmico e a reconstrução do Iraque. A conferência internacional começou esta terça-feira a debater o combate contra o Estado Islâmico.

Os conferencistas coincidiram na opinião de que o Estado Islâmico foi erradicado do Iraque. Persistem algumas bolsas na Síria.

Quanto à reconstrução do Iraque, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros, Teresa Ribeiro, que representa Portugal nesta conferência, diz que o grande desafio é o que se segue. O Estado Islâmico perdeu território, mas a mensagem continua a passar nas redes sociais.

Esta quarta-feira, o debate no Kuwait é à volta da reconstrução do que foi destruído na guerra contra o Estado Islâmico. Portugal tem tido ação no Iraque em termos de formação de militares e polícia e também na desminagem do terreno.

Teresa Ribeiro, em entrevista à jornalista da Antena 1 Ana Isabel Costa, admite que o processo de reconstrução pode ser uma oportunidade para as empresas portuguesas, se as empresas quiserem.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.