Resgate de dez mineiros no México cancelado

por Lusa
Está difícil o resgate dos mineiros soterrados no México EPA

As autoridades mexicanas cancelaram uma tentativa de resgate de dez mineiros desaparecidos desde há uma semana numa mina mexicana inundada, por não existirem condições seguras para continuar com a operação.

Um grupo de socorristas, juntamente com um mineiro voluntário e um mergulhador, entraram no poço quatro da mina de carvão de Agujita, na cidade de Sabinas, na quarta-feira, durante duas horas e meia.

Após a missão, realizada para verificar o estado da mina, no estado de Coahuila, no norte do México, foi decidido adiar a operação de resgate, avançou a televisão mexicana Milenio.

Os socorristas conseguiram ainda realizar tarefas de limpeza, removendo obstáculos para acelerar a bombagem de água, já que a mina desabou quando os mineiros perfuraram um lençol freático, durante trabalhos de escavação.

Horas antes, um mergulhador do exército mexicano desceu, numa grade de metal, para verificar as condições de visibilidade da mina, segundo o jornal "El Sol de México".

Os mineiros estão presos no subsolo há uma semana, a uma profundidade de 34 metros.

Várias centenas de salvadores, entre os quais soldados e mergulhadores militares, participam nas operações de socorro para salvar os mineiros, cujos familiares estão cada vez mais inquietos à medida que o tempo passa.

Os esforços estão concentrados na bombagem da água que está no interior da mina, que tem uma profundidade de 60 metros.

Coahuila, a principal região produtora de carvão do Mexico, conheceu uma série de incidentes mineiros mortais ao longo dos anos. O pior acidente ocorreu na mina de Pasta de Conchos em 2006, quando morreram 65 mineiros.

 

Tópicos
pub