Russos desconfiam de Estados Unidos, Ucrânia e Reino Unido

| Mundo

A sondagem, realizada de 24 a 30 de maio, foi aplicada a 1600 pessoas com mais de 18 anos, abrangendo 52 regiões russas
|

A população russa considera que os Estados Unidos, a Ucrânia e o Reino Unido são países hostis ao seu país. Os dados foram esta quinta-feira adiantados pelo instituto independente Levada-Tsentr, um centro de estatística da Rússia.

A sondagem realizada pelo Levada-Tsentr concluiu que 78 por cento dos russos considera os Estados Unidos como um país inimigo, uma percentagem que subiu 41 por cento em relação ao ano de 2006. A sondagem, realizada de 24 a 30 de maio, foi aplicada a 1600 pessoas com mais de 18 anos, abrangendo 52 regiões russas.

A Ucrânia aparece em segundo lugar na lista de países vistos como hostis, com uma percentagem de 49 por cento. Este número quase triplicou desde a anexação da Crimeia pela Rússia em 2014. Em 2013 a percentagem era de 11 por cento, subindo para 30 por cento no ano seguinte.

Pela primeira vez, o Reino Unido é considerado por 38 por cento dos russos como um país hostil, provavelmente devido ao caso do presumível envenenamento do antigo agente duplo russo Sergei Skripal, a 4 de março. De referir que o ano passado apenas 15 por cento dos russos consideravam o Reino Unido como um país hostil.

Por outro lado, a Bielorrúsia (49 por cento), a China (40 por cento), o Cazaquistão (32 por cento) e a Síria (21 por cento) são apontados pela população russa como países que inspiram confiança.

Também a União Europeia é abarcada pelo estudo. Este mostrou que 55 por cento dos russos expressam sentimentos “negativos” e “muito negativos” em relação à União Europeia, enquanto que apenas 28 por cento manifestam uma opinião “positiva” e “bastante positiva”.

Tópicos:

Estados Unidos, Instituto, Levada-Tsentr, População, Reino Unido, Russa, Rússia, Ucrânia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.