Seis supostos assaltantes morrem em tiroteio com a polícia em Moçambique

| Mundo

Seis suspeitos de assaltos à mão armada morreram na terça-feira durante um tiroteio com a polícia, disse hoje à Lusa o porta-voz da corporação na cidade de Maputo, Orlando Modumane

O grupo tentou assaltar um estabelecimento comercial no bairro de Zimpeto, arredores da capital, mas, após a polícia chegar ao local, fugiu numa viatura roubada há alguns meses, de acordo com a fonte.

A perseguição culminou com um tiroteio no bairro de Congolote, arredores da cidade da Matola, onde seis dos supostos assaltantes foram baleados mortalmente e outros dois escaparam, continuando a monte.

No interior da viatura dos supostos assaltantes, a polícia encontrou uma arma metralhadora do tipo AK47 e uma pistola, referiu Orlando Modumane.

"Continuamos no encalço de dois fugitivos e acreditamos que vamos detê-los", acrescentou, dizendo que o grupo já era procurado pelas autoridades há algum tempo na sequência da investigação a assaltos à mão armada na província de Maputo.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Doze meses depois da eleição presidencial de 8 de novembro de 2016, com Donald Trump ao leme da Casa Branca, os Estados Unidos mudaram. E o mundo afigura-se agora mais perigoso.

        Uma caricatura do mundo em que vivemos.