Taiwan condena ataque em igreja na Califórnia que causou um morto e cinco feridos

por Lusa
Ann Wang - Reuters

A Presidente de Taiwan condenou hoje o tiroteio numa igreja taiwanesa na Califórnia, estado da costa oeste dos Estados Unidos, por um homem alegadamente movido pelo ódio à ilha.

O gabinete da Presidente, Tsai Ing-wen, emitiu um comunicado a condenar "qualquer forma de violência", estendeu as suas condolências às vítimas e informou que enviara um representante à Califórnia para assegurar apoio aos feridos e às famílias.

O autor do tiroteio, que causou um morto e cinco feridos, no domingo, numa igreja no sul da Califórnia, e que foi travado pelos paroquianos, é um imigrante chinês que agiu motivado pelo ódio contra Taiwan.

Segundo os meios de comunicação taiwaneses, o atacante tinha laços com uma organização, apoiada pela China, que se opõe à independência de Taiwan.

Pequim considera Taiwan parte do território chinês.

Tópicos
pub