Tiroteio em escola da Califórnia faz cinco mortos

| Mundo

|

Um tiroteio ocorrido esta terça-feira numa escola primária do Estado norte-americano da Califórnia causou pelo menos cinco vítimas mortais. O autor dos disparos foi abatido pela polícia.

Os primeiros disparos foram ouvidos ao início da manhã (tarde em Lisboa) numa casa da localidade de Corning, no condado de Tehama, norte da Califórnia. O atirador encaminhou-se depois para a escola primária de Rancho Tehama, nas imediações.O dispositivo policial que respondeu ao tiroteio ocupou posições em cinco locais dentro e em redor do estabelecimento de ensino.

Além das cinco vítimas mortais, há notícia de pelo menos duas crianças feridas.

Em declarações à KCRA, um canal de São Francisco associado à cadeia norte-americana NBC, Phil Johnston, assistente do xerife local, adiantou que as autoridades evacuaram a escola.

O atirador terá furtado a carrinha de um vizinho e abatido outro homem que habitava a casa onde começou o tiroteio.

O atirador, afirmou uma testemunha também citada pela KCRA, teria passado os últimos dias a “disparar centenas de balas”. “Ele andava a ameaçar-nos. Sinto que deveria ter havido um maior esforço para evitar isto”, disse.

Tópicos:

Califórnia, Escola, Estados Unidos, Tiroteio, Vítimas,

A informação mais vista

+ Em Foco

A 15 de outubro de 2017, uma vaga de incêndios fez 50 mortos e dezenas de feridos. Reunimos aqui um conjunto de reportagens elaboradas um ano depois da catástrofe.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

        O desaparecimento do jornalista saudita fragiliza a relação dos EUA com uma ditadura que lhe tem sido útil a combater o Irão e a manter os preços do petróleo.