Trump anuncia saída do seu chefe de gabinete

| Mundo

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou hoje que o seu chefe de gabinete, general John Kelly, deixará o cargo no final de 2018, após mais de um ano de atritos e tensões com o chefe de Estado.

"John Kelly partirá até o final do ano", revelou Trump aos jornalistas na Casa Branca.

Trump descreveu Kelly como "um grande homem" e disse ter apreciados os "seus serviços" durante o último ano e meio à frente do gabinete presidencial da Casa Branca.

"Vou anunciar quem substituirá John, provavelmente uma solução interina, daqui a um dia ou dois", acrescentou o Presidente.

Os meios de comunicação social norte-americanos já tinham avançado com a possibilidade de renúncia de Kelly nas últimas horas. Segundo a CNN, Kelly nem sequer falava com Trump nos últimos tempos.

Kelly, um general aposentado que foi o primeiro secretário de Segurança Nacional de Trump, foi nomeado chefe de gabinete em julho de 2017, com a missão de pôr ordem numa Casa Branca marcada pelo caos e lutas pelo poder.

Também hoje o Presidente norte-americano voltou a rejeitar as acusações de conluio da sua campanha presidencial de 2016 com a Rússia, mas foi cauteloso ao comentar o seu envolvimento num outro caso em que foi, pela primeira vez, colocado em causa diretamente pela justiça.

Trump é suspeito de entregar dinheiro para comprar o silêncio de duas alegadas amantes - Karen McDougal, uma `playmate` da revista Playboy e Stormy Daniels, atriz pornográfica - para evitar um escândalo sexual antes da eleição.

"Após dois anos e milhões de páginas de documentos milhões (e um custo superior a 30 milhões de dólares), não houve conluio!", disse o inquilino da Casa Branca através da sua conta de Twitter.

Tópicos:

Playboy, Trump Kelly,

A informação mais vista

+ Em Foco

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.