Trump diz que processo legal contra a sua Fundação "é ridículo"

| Mundo

O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou hoje que o processo judicial lançado contra a Fundação Trump pelas autoridades de Nova Iorque "é ridículo".

"Os sórdidos Democratas de Nova Iorque [...] fazem tudo o que podem para me processar por uma fundação que [...] deu a organizações de solidariedade mais do que recebeu", escreveu Trump no Twitter.

"Não vou fazer um acordo neste processo", acrescentou.

A Procuradoria-Geral do estado de Nova Iorque acusou hoje Donald Trump de desvio de fundos da sua fundação para fins pessoais, entre várias outras ilegalidades, e lançou uma ação judicial para obter a dissolução da instituição.

"Como demonstra o inquérito, a Fundação Trump já não era mais que um livro de cheques para pagar as despesas de Trump e das suas empresas através de organizações sem fins lucrativos", afirmou a procuradora-geral, Barbara Underwood, em comunicado.

Underwood precisou que a fundação se envolveu numa "profunda cooperação política ilegal" na campanha para as presidenciais de 2016, com "auto-negócios repetidos e deliberados" para beneficiar os seus interesses pessoais e empresariais, violando "obrigações legais de base" da organização sem fins lucrativos.

A Procuradoria vai processar o Presidente, os seus dois filhos Eric e Donald e a Fundação "por violações persistentes e prolongadas das leis estaduais e federais", pedindo a dissolução da instituição e a interdição dos três de dirigirem organizações sem fins lucrativos.

Tópicos:

Eric, Trump,

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.