UE não baixará padrões nas negociações com Mercosul por causa de Bolsonaro

| Mundo

A atual presidência austríaca da União Europeia advertiu hoje que não vai baixar os seus padrões nas negociações comerciais em curso com os países do Mercosul na sequência da eleição do novo Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

"Seguimos as eleições no Brasil e o que se disse durante a campanha, que nos leva a pensar que o Brasil quer renegociar e reabrir os capítulos que já foram acordados. Do meu ponto de vista, não vamos ceder em nada que baixe os padrões da Europa, quer na agricultura, quer nos produtos industriais", advertiu hoje em Bruxelas a ministra austríaca da Economia, Margarete Schrambock.

A ministra falava à entrada para um Conselho de Negócios Estrangeiros na vertente de comércio, ao qual preside, dado a Áustria assumir a presidência semestral do Conselho da UE até final do ano.

Também questionada sobre as preocupações na UE face à eleição de Bolsonaro, um candidato da extrema-direita que durante a campanha deu sinais de atribuir pouca importância à conclusão do acordo UE-Mercosul e à própria organização regional sul-americana, a comissária europeia do Comércio, Cecilia Malmström, salientou que o novo Governo ainda não está em funções e admitiu que o objetivo é, entretanto, avançar-se o mais que se puder para a conclusão do acordo, que, disse, está "muito, muito perto".

Depois, sustentou, logo se verá com o novo Governo de Bolsonaro.

"Não sabemos nada do Governo do Brasil, que vai tomar posse em 01 de janeiro. Por isso, o que fazemos agora é lidar com os países do Mercosul, e um deles é o Brasil, e com o Governo em funções. É isso que fazemos. Para o ano veremos o que acontece. Por isso, tentaremos agora um derradeiro esforço [negocial], porque estamos muito, muito perto [de um acordo]. Depois logo veremos com a futura administração" brasileira, disse.

Os negociadores de ambos os blocos iniciam na próxima segunda-feira, em Bruxelas, uma nova ronda negocial para tentar dar um impulso final às conversações.

A União Europeia e o Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) negociam desde 1999 um amplo acordo de associação que inclui um acordo comercial, mas as negociações estiveram totalmente bloqueadas entre 2004 e 2010, tendo sido retomadas apenas em 2016.

Tópicos:

Mercosul Argentina,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.