União das Misericórdias alerta para a sustentabilidade dos cuidados continuados

por Antena 1

O presidente do Secretariado Nacional da União das Misericórdias Portuguesas (UMP) avisa que a baixa comparticipação pública por utente, pode por em causa o futuro dos cuidados continuados.

Os utentes pagam cerca de 62 euros diários montante considerado insuficiente.

Por essa razão as instituições com serviços de cuidados continuados estão com dificuldades alerta Manuel Lemos.

Para o presidente da União das Misericórdias, o aumento de encargos e problemas tornou impossível para muitas instituições suportarem os custos de funcionamento.

Em Portugal existem 388 misericórdias ativas que apoiam todos os dias cerca de 165 mil pessoas.
pub