Venezuela em alerta por chuvas torrenciais em várias regiões do país

por Lusa
As chuvas torrenciais estão a provocar estragos avultados na Venezuela D.R.

As autoridades venezuelanas ativaram o Centro Nacional de Controlo de Emergências e Desastres (Cenaced), devido ao mau tempo que provocou inundações em nove estados do país, incluindo na capital, Caracas.

"Foi ativado o Centro Nacional de Controlo de Emergências e Desastres", anunciou o vice-presidente para a Segurança Pública, Remígio Ceballos Ichaso, na rede social Twitter.

Ceballos explicou que "o Sistema de Gestão de Riscos está a prestar assistência ao povo venezuelano em todo o território nacional, em coordenação com governadores e presidentes de câmaras municipais".

Através da televisão estatal, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou a todas as autoridades do país que estejam prontas, nos municípios, para acorrer aos incidentes causados pelas chuvas.

"Atenção a todos os governadores, presidentes de câmara, ministros e autoridades. Temos de estar sempre alerta quando cai uma chuvada como esta. Temos tido uma intensa atividade neste período de chuva", disse Maduro.

Cenário desolador e preocupante

Segundo as rádios locais, além de Caracas, registaram-se chuvas fortes nos Estados de Barinas, La Guaira, Arágua, Mérida, Miranda, Carabobo, Apure, Zúlia e Táchira.

Na capital, registaram-se inundações em San Martin e Altamira, no centro e leste de Caracas, dificultando a circulação de viaturas particulares e autocarros.

Alguns utilizadores usaram as redes sociais para denunciar infiltrações de água dentro das carruagens do Metropolitano de Caracas.

Por outro lado, o rio Guaire transbordou, afetando pelo menos 120 famílias de Petare (leste de Caracas) cujas casas ficaram inundadas.

Em Táchira, no leste da Venezuela, as chuvas afetaram mais de 140 pessoas e causaram danos materiais em 22 residências na cidade de Capacho Viejo.

Em Mérida, no noroeste do país, as chuvas provocaram deslizamentos de terras e rochas em várias estradas.

Em Barinas, no centro-oeste da Venezuela, o rio Socopó transbordou, obrigando à retirada de mais de uma centena de famílias.

 

pub