Vila na Suécia obriga pedintes a ter licença para mendigar

| Mundo

Caso a licença seja aprovada pelo Conselho Administrativo, entrará em vigor a 1 de outubro, com o custo de 150 coroas (15 euros)
|

O Conselho Municipal de Eskilstuna, na Suécia, adotou esta quinta-feira um decreto que obriga os mendigos a requererem licença para pedir nas ruas. O objetivo será identificar as populações carentes e quem possa utilizar pedintes para proveito próprio, noticiou a rádio pública sueca.

Segundo o documento aprovado pelos social-democratas, conservadores, centristas e extrema-direita, pode ler-se que “passa a ser obrigatório, em certas zonas geográficas, uma autorização das autoridades policiais para mendigar”. O decreto não obteve a aprovação dos Ecologistas, do Partido de Esquerda, dos Liberais nem dos Democratas-Cristãos.

Caso a licença seja aprovada pelo Conselho Administrativo, entrará em vigor a 1 de outubro, com o custo de 150 coroas (15 euros), e sob pena de multa.

“A ideia não é impedir que as pessoas mendiguem, mas permitir que as associações e serviços sociais entrem em contato com essas pessoas e, se possível, ajudá-las a voltar para o seu país”, defendeu Jimmy Jansson, presidente do município.

O primeiro-ministro social-democrata, Stefan Löfven, considerou a iniciativa “interessante”. No entanto, rejeita a proposta dos partidos conservador e de extrema-direita de proibir a mendicidade a nível nacional.

Eskilstuna é uma cidade de 69 mil habitantes a 100 quilómetros da capital sueca, Estocolmo. À semelhança de muitas cidades do país, tem uma quantidade considerável de mendigos, pelo que esta não é uma questão que surja isoladamente. Já se tentou proibir a mendicidade no país, uma medida que não teve sucesso.

Tópicos:

, Eskilstuna, Decreto, Mendigos, Suécia, Vila,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.