Caster Semenya acusa IAAF de a ter usado como "rato de laboratório"

| Outras Modalidades

A atleta sul-africana Caster Semenya acusou hoje a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) de a ter usado como "rato de laboratório".

Em comunicado, a bicampeã olímpica dos 800 metros acusa a IAAF de a ter utilizado num tratamento hormonal destinado a reduzir os níveis de testosterona em atletas hiperandrogénicas.

"No passado, a IAAF usou-me como um rato de laboratório, para observar como o tratamento que eles queriam que eu fizesse diminuía o meu nível de testosterona", denuncia a atleta.

Semenya refere que apesar de "o tratamento hormonal a ter feito sentir-se constantemente doente, a IAAF quer agora impô-lo a um nível mais elevado, sem conhecer os efeitos colaterais".

A atleta, que está em litígio com a IAAF, deixou uma garantia: "Não vou permitir que a IAAF me use a mim e ao meu corpo novamente".

No início de junho, Supremo Tribunal de Justiça da Suíça suspendeu temporariamente as regras da IAAF, que obrigam a que atletas hiperandrogénicos tomem medicação para reduzir os níveis de testosterona, sob pena de ficarem impedidas de participar nas competições.


A informação mais vista

+ Em Foco

É até hoje a mais icónica das aventuras da exploração espacial. Há 50 anos, o Homem chegava à Lua à boleia da NASA. Percorrermos aqui todos os detalhes da missão, dia a dia.

    O programa Artemis, da NASA, tem como objetivo regressar ao satélite natural da Terra e, simultaneamente, preparar a viagem a Marte.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.