Ciclista Tiago Machado aposta em Veloso como vencedor da Volta a Portugal

| Outras Modalidades

O ciclista português Tiago Machado (Katusha Alpecin) apontou hoje o espanhol Gustavo Veloso como o provável vencedor da 79.ª Volta a Portugal e rejeitou, em declarações à agência Lusa, as comparações entre a W52-FC Porto e a Sky.

"Vai ser o Gustavo. Se não o eliminaram quando ele teve dias menos bons, não vai ser agora, porque se nota que, de dia para dia, ele está melhor. Não vai ser fácil conseguir ganhar-lhe vantagem. Ele está muito perto. 30 segundos é facilmente recuperável num contrarrelógio de 22 quilómetros", analisou o português que, há poucas semanas, deu nas vistas na Volta a França.

Tiago Machado, que visitou a caravana em Oliveira de Azeméis, ponto final da oitava etapa, aproveitando o facto de estar de viagem com a família, considera que a equipa portista tem a equipa bastante controlada.

"Basta ver que tem quatro homens nos dez primeiros e ainda tem o Ricardo ali à porta, o que dá para jogar com as fugas. Tem a situação perfeitamente controlada. Só se acontecer um grande volte face é que conseguem destronar a W52-FC Porto", defendeu, rejeitando, no entanto, que os `dragões` sejam a versão portuguesa da dominante Sky: "Não tirando valor à W52-FC Porto, porque todos têm valor, quem diz isso não tem noção do valor da Sky".

O corredor da Katusha Alpecin, de 31 anos, confessou à Lusa que é duro estar a viver a Volta a Portugal, a corrida da qual foi um dos grandes animadores antes de mudar-se do Boavista para a RadioShack, desde fora.

"Custa sempre, comecei a ser ciclista para participar na Volta a Portugal. Nunca imaginei que iria fazer uma carreira como tenho feito até ao momento e, quando chega agosto, bate sempre aquela saudadezinha. Não sei o dia de amanhã, mas quem sabe se volto cá... se fizer mais uma Volta seria uma despedida em grande, só não prometo que consiga ganhar etapas", brincou.

Tópicos:

Katusha Alpecin,

Pesquise por: Katusha Alpecin,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Filipe Vasconcelos Romão, comentador de assuntos internacionais, refere que o artigo 155 da Constituição Espanhola será aplicado sem que haja qualquer lei de enquadramento.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Em entrevista à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o ministro do Trabalho e da Segurança Social considera que a apresentação da moção de censura não vai trazer mudanças significativas.