Olímpicos da canoagem apurados para finais da Taça Mundo de Montemor-o-Velho

| Outras Modalidades

Legenda da Imagem
|

A seleção portuguesa de canoagem teve esta sexta-feira o desempenho esperado na I Taça do Mundo de canoagem, com todos os internacionais em competição a apurar-se para as finais em Montemor-o-Velho.

Em K1 1.000, Fernando Pimenta, quinto nos Jogos Olímpicos, venceu a sua meia-final em 3.36,760 minutos, repetindo o feito nos 500 metros com 1.48,912.

Destaque ainda para o K2 1.000 de Emanuel Silva e João Ribeiro, quartos no Rio2016, que venceu a sua meia-final, em 3.20,744 e com isso também vai disputar as medalhas.

Teresa Portela será uma das nove a lutar pelas medalhas em K2 200 e 500, após ter sido, respetivamente, segunda e terceira.

Também a lutar pelo pódio vão estar o K2 500 de Joana Vasconcelos e Francisca Laia e a C2 1.000 de Hélder Silva e Nuno Silva, ambos em segundo, bem como a C1 1.000 de Nuno Barros, que ganhou a sua série.

Entre os cerca de 300 atletas em competição em Montemor-o-Velho estão vários campeões europeus, mundiais e olímpicos, com destaque para o alemão Sebastian Brendel e a neozelandesa Lisa Carrigton.

Portugal, que em 2016 conquistou oito medalhas nesta Taça do Mundo, apresenta a mais ampla representação da sua história em provas da federação internacional, com 40 canoístas nas diversas distâncias.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.