Richie Porte consolida liderança da Volta à Suíça

| Outras Modalidades

|

O ciclista australiano Richie Porte (BMC) consolidou a liderança da Volta à Suíça, após a sexta etapa, entre Fiesch e Gommiswald, ganha pelo dinamarquês Soren Kragh Andersen (Sunweb).

Porte atacou nos últimos quilómetros da etapa, que tinha a meta instalada numa contagem de montanha de terceira categoria, e conseguiu roubar segundos aos mais diretos rivais.

Andersen foi o primeiro a concluir os 186 quilómetros do percurso, em 4:59.53 horas, menos 10 segundos do que o australiano Nathan Haas (Katusha-Alpecin) e 24 do que o espanhol Gorka Izagirre (Barhain Merida).

Ao terminar a etapa na sexta posição, a 27 segundos do vencedor, Porte ganhou 12 segundos aos dois principais perseguidores, os holandeses Wilco Kelderman e Sam Oomen, com os dois ciclistas da Sunweb a estarem agora a 32 da liderança.

O português José Gonçalves (Katusha-Alpecin) concluiu a etapa na 60.ª posição, a 3.25 minutos de Andersen, enquanto Nelson Oliveira foi 71.º, a 4.44.

Na geral, Gonçalves subiu a 56.º, a 20.05 de Porte, e Oliveira caiu para 67.º, a 25.48.

No sábado corre-se a sétima etapa, entre Eschenbach e Arosa (170 quilómetros), com uma contagem de categoria especial a coincidir com a meta.

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.