A Prova dos Factos. Acusado de espionagem em Setúbal diz que só quis ajudar

por RTP

Foto: Reuters

É a primeira entrevista que Igor Kashina dá a uma televisão. Pela primeira vez, o homem que foi chamado de espião russo em Setúbal explica a ligação que tem com o regime de Putin e como acabou envolvido na receção dos refugiados ucranianos.

Igor é dirigente na associação de imigrantes dos países de leste e revela que 70 por cento dos associados são ucranianos e que sempre teve relações tanto com a embaixada russa, como com a ucraniana.

Uma entrevista para ver na íntegra esta sexta-feira no programa A Prova dos Factos, após o Telejornal.
pub