A1 e A29 cortadas por fogo que atinge Estarreja e Albergaria-a-Velha

por Lusa

A autoestrada 1 (A1) e autoestrada 29 (A29) estão cortadas devido ao incêndio que deflagrou na quarta-feira em Oliveira de Azeméis e alastrou para os concelhos de Estarreja e Albergaria-a-Velha, adiantou hoje à Lusa fonte da proteção civil.

Segundo o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Aveiro, por volta das 00:05 a A1 e A29 encontravam-se cortadas nos dois sentidos.

A A1, A29, A25 e Itinerário Complementar 2 (IC2) chegaram a estar cortadas devido ao incêndio que deflagrou ao início da tarde em Oliveira de Azeméis, também no distrito de Aveiro, e que alastrou para os concelhos vizinhos.

O CDOS de Aveiro adiantou à agência Lusa que a circulação na A25 e IC2 estava reposta.

A mesma fonte referiu que o incêndio continua em curso, sem acrescentar mais informações.

Segundo publicações nas redes sociais, vários condutores tiveram de circular em contramão para escapar às chamas, junto ao nó entre a A25 e A1 na zona de Albergaria-a-Velha.

O incêndio que deflagrou em Oliveira de Azeméis estava a consumir duas fábricas no concelho vizinho de Albergaria-a-Velha, revelou na quarta-feira à noite o presidente da primeira dessas autarquias do distrito de Aveiro.

"A situação em Oliveira de Azeméis está mais controlada, mas o fogo entretanto alastrou a Albergaria e neste momento está a consumir uma fábrica de madeiras que não tem o nome identificado, mas que, segundo populares da zona, é nas instalações da antiga Lusoparquê", disse à Lusa, por volta das 22:00, o presidente da Câmara de Oliveira, Joaquim Jorge Ferreira.

O responsável máximo do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, José Carlos Pinto, acrescentava à mesma hora que havia já outra unidade industrial a arder: "É uma serralharia. E há outras fábricas com alguns problemas, mas a de madeiras e a serralharia são as que estão em pior situação".

Segundos dados do `site` da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, às 00:20 o incêndio estava a ser combatido por 481 operacionais de dezenas de corporações da região Norte e Centro, apoiados por 149 viaturas terrestres.

O incêndio deflagrou na quarta-feira à tarde, pelas 12:54, no lugar da Senhora da Ribeira, na freguesia de Pinheiro da Bemposta, em Oliveira de Azeméis, e a instabilidade do vento fez com que chamas chegassem a Albergaria-a-Velha e Estarreja.

pub