Alunos do Liceu Camões protestam contra falta de condições

por RTP

Os alunos da Escola Secundária de Camões, em Lisboa, protestam esta manhã contra a falta de condições na escola. O protesto termina na Assembleia da República, onde pretendem sensibilizar os deputados para a falta de investimento nas escolas públicas.

O concurso internacional para a realização das obras no Liceu Camões não avançou por falta de concorrentes, mas o Ministério da Educação garante que o novo concurso está pronto a arrancar. O Governo diz que vai investir mais de 15 milhões de euros naquele estabelecimento.

O anúncio de um novo concurso não demoveu o protesto dos alunos, que dizem estar há dez anos à espera de obras. O teto já caiu em algumas zonas da escola e os pavilhões desportivos estão fechados por falta de condições.

Um aluno presente na manifestação garantia que este é o momento de passarem "do querer para o exigirem. É um direito nosso". Os alunos queixam-se da degradação do edifício e ainda da falta de aquecimento nas salas.

João Jaime, diretor da escola, participa na marcha lenta, argumentando que se trata de "uma causa justa". O responsável diz que esta é uma forma de "mostrar desalento por ainda não haver obras".