Amnistia Internacional quer investigação independente de assassinatos, prisões arbitrárias e fome em Angola

por Antena 1

Direitos reservados

A pouco mais de uma semana das eleições em Angola, a Amnistia Internacional apela a uma investigação independente de assassinatos, prisões arbitrárias e situações de fome.

Amnistia Internacional quer investigação independente de assassinatos, prisões arbitrárias e fome em Angola

A pouco mais de uma semana das eleições em Angola, a Amnistia Internacional apela a uma investigação independente de assassinatos, prisões arbitrárias e situações de fome.

O repto em defesa dos direitos humanos é destinado ao partido vencedor das eleições gerais e surge depois da mudança na presidência.

A Amnistia Internacional apela ainda ao vencedor das eleições para que trabalhe com a comunidade internacional para permitir rapidamente que a ajuda humanitária chegue às vítimas da seca e da fome na região sul de Angola.
pub