Bens angariados no Luxemburgo chegaram a Portugal

| País
Bens angariados no Luxemburgo chegaram a Portugal

Foto: Lusa

Chegou esta manhã, a Gondomar, um camião com bens angariados pela comunidade portuguesa no Luxemburgo. Os bens, que vão já a caminha da zona centro, vão ser distribuídos sob o olhar atento da Cruz Vermelha de Gondomar/Bagim, como disse à RDP internacional, Deocliciano Carvalho, responsável pela delegação.

A iniciativa de solidariedade partiu de Mário Ferreira, um luso-luxemburguês que, depois de "conhecer o estado de calamidade de Portugal em outubro", criou o projeto "Corações Unidos".

A angariação de bens uniu mais de meia centena de pessoas, no Luxembrugo, que quiseram "ajudar as famílias afetadas em Portugal". Agora, os bens vão ser entregues o mais depressa possivel.


Deocliciano Carvalho disse ainda a RDP internacional que está previsto chegar, na próxima semana, mais dois camiões com bens oriundos também da comunidade portuguesa no Luxemburgo.

A empresa Equação Motor responsabilizou-se pelo custo de recolha dos bens no Grão-Ducado, enquanto o transporte está a ser assegurado pela Transportes Ferreira Oliveira, que tem sede na Figueira da Foz. O valor da deslocação ficou a cargo da construtora luxemburguesa SOPINOR.

Cabe à delegação de Gondomar/Valongo, da Cruz Vermelha, distribuir os bens recolhidos às vítimas dos incêndios.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Doze meses depois da eleição presidencial de 8 de novembro de 2016, com Donald Trump ao leme da Casa Branca, os Estados Unidos mudaram. E o mundo afigura-se agora mais perigoso.

        Uma caricatura do mundo em que vivemos.