Bombeiro de Castanheira de Pêra não resiste a ferimentos provocados pelo fogo

| País
Bombeiro de Castanheira de Pêra não resiste a ferimentos provocados pelo fogo

Foto: Paulo Novais - Lusa

Um bombeiro de 40 anos, pertencente à cooperação de Castanheira de Pêra, e que se encontrava hospitalizado em estado muito grave, não resistiu aos ferimentos. A morte foi confirmada pelo presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses. O número de mortos provocado por esta vaga de incêndios sobe agora para 63.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, garantiu que enquanto tiver confiança do primeiro-ministro não vai sair do Executivo.

Jorge Paiva, botânico e professor, um dos maiores peritos da floresta, critica em entrevista à Antena 1 o desinteresse generalizado dos políticos pelos problemas da floresta.

É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.