Buscas da PJ decorreram no Montepio

por RTP

As buscas da Polícia Judiciária visaram as instalações da associação mutualistas Montepio e do próprio banco Montepio. Foram ainda realizadas oito buscas domiciliárias, entre elas na casa de Tomás Correia, antigo presidente da mutualista. Houve ainda cinco buscas em outras instituições bancárias.

Em causa estão operações financeiras suspeitas relacionadas com um construtor, José Guilherme, ao longo de vários anos, num total de 28 milhões de euros. Também está a ser investigada a entrada de três acionistas para o Montepio.
pub