Câmara de Mirandela assaltada ficou sem três mil euros de um cofre

| País

A Câmara de Mirandela, no distrito de Bragança, foi assaltada, tendo desaparecido de um cofre a quantia de três mil euros em dinheiro, revelou hoje a presidente, Júlia Fernandes.

De acordo com a autarca, o assalto terá ocorrido durante a noite e o alvo foi um cofre, no qual foi feito um buraco. "Roubaram aproximadamente três mil euros, que eram as receitas daquele dia", indicou.

A PSP tomou conta da ocorrência e está a investigar o assalto que obrigou "os colaboradores do município irem para casa durante a manhã para a polícia poder trabalhar".

Os trabalhadores foram regressando ao longo da tarde de forma gradual, "para se verificar o que tinha desaparecido a nível de documentação, valores pessoais que pudessem existir".

A presidente da câmara indicou que, para já, a quantia em dinheiro é o único valor que terá desaparecido.

"Aparentemente, os assaltantes andariam à procura de dinheiro. Era o dinheiro que estava no cofre, que estava fechado, mas acabaram por conseguir abrir e foi roubado esse montante", afirmou.

A autarca encara "a situação com tranquilidade, considerando que "são situações que acontecem em várias localidades".

"Teremos de tomar algumas precauções, que, aliás, já existiam, até porque há alguns anos já tinha havido um outro assalto", observou.

Tópicos:

Mirandela Bragança Câa,

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.