Casal inglês salvou dezena e meia de pessoas de morrerem no IC8

| País

Um casal inglês que reside na localidade de Graça, Pedrógão Grande, foi o salvador ocasional de dezena e meia de pessoas que seguiam no Itinerário Complementar 8 (IC8), quando o fogo atingiu a vila, destruindo tudo à sua passagem.

"Ajudámos pessoas a fugir do IC8, a nossa casa é perto da estrada, os carros ficaram em chamas e o nosso trabalho foi salvar o que pudemos", recorda Ben Thoabuan, proprietário de um pequeno espaço de turismo rural.

Quando as chamas alastraram naqueles minutos violentos na noite de sábado, o casal recebeu "entre 15 e 20 pessoas" em casa, onde aguardaram que o fogo passasse.

"A minha preocupação era ver se a casa estava bem", mas como a habitação estava segura, "abrigámo-nos e aguentámos duas ou três horas lá. Estávamos todos aterrorizados", explica Ben, que diz ter feito o que era possível.

"Fomos as pessoas certas no momento certo. Os bombeiros é que foram" os heróis, diz o britânico, que se diz parte da comunidade local de Pedrógão Grande, sem se distinguir dos portugueses ou estrangeiros que lá vivem.

"Nestas pequenas comunidades e aldeias toda a gente fica junta", resume, despreocupado, Ben, que nem sequer ficou com os contactos dos estranhos que salvou da morte certa.

"Os carros ficaram em chamas, tivemos todos sorte", recorda.

"Fiquei só com um numero de telemóvel e a família quer voltar com mais calma para falarmos. Espero que eles estejam bem", diz.

 

Tópicos:

Graça Pedrógão, IC Pedrógão, PEDRÓGÃO,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.