Caso SEF. Tribunal da Relação aumentou pena de um dos inspetores do SEF

por RTP

O Tribunal da Relação aumentou a pena de um dos inspetores do SEF condenados no caso da morte de um cidadãos ucraniano no aeroporto de Lisboa.

Foi aumentada em dois anos a pena de prisão efetiva para Bruno Sousa.

O inspetor tinha sido condenado na primeira instância a sete anos de prisão no caso da morte de Ihor Homenyuk.

Passa agora a 9 anos, tal como os outros dois inspetores Duarte Laje e Luís Silva.

A relação deixou cair homicídio e condenou por ofensas à integridade física grave, qualificada por doença particularmente dolorosa ou permanente, ou anomalia psíquica grave ou incurável, em vez de perigo para a vida como a primeira instância.
pub