CDS-PP defende "medidas cirúrgicas" e "regionais" para não afetar economia

por Antena 1

Foto: Manuel de Almeida - Lusa

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, defendeu hoje que as medidas de saúde pública que venham a ser adotadas pelo Governo para conter a pandemia devem ser “cirúrgicas” e “regionais”, para não prejudicar tanto a economia.

Em declarações aos jornalistas, no final de uma reunião com o presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, o líder do CDS-PP evitou sempre pronunciar-se sobre uma medida como o recolher obrigatório e contrapôs que, antes de tomar medidas restritivas, o Governo deve atuar de forma mais firme na testagem, rastreamento e numa comunicação mais eficaz.

Questionado se o partido poderá opor-se a medidas mais restritivas, como o recolher obrigatório ou o regresso ao estado de emergência, Francisco Rodrigues dos Santos disse esperar que não sejam tomadas medidas nacionais.
pub