CDS-PP diz que "ministra está já demitida"

| País

O líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, defendeu hoje que, perante as conclusões da comissão independente aos incêndios na região centro e as declarações do primeiro-ministro, a ministra da Administração Interna "já está demitida, só não sabe quando".

"Acho que perante este relatório e perante até as respostas do senhor primeiro-ministro a senhora ministra da Administração Interna já está demitida, só não sabe é quando", afirmou Nuno Magalhães aos jornalistas, em conferência de imprensa, no parlamento.

Numa "leitura preliminar" ao relatório da comissão técnica independente sobre os incêndios ocorridos em junho em Pedrógão Grande e Góis, o CDS entende que ficou "claro que houve falha de planeamento, houve falha de comando, houve falha de ação, houve falha de meios no local certo e no momento certo".

"Em suma, falhou a competência", vincou.

Tópicos:

CDS PP, Góis,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Na primeira entrevista pós-autárquicas, à Antena 1, Jerónimo de Sousa não poupou nas palavras. Afirmou que o "Governo ficou mal na fotografia e subestimou a situação" dos fogos.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Acionar o artigo 155 da Constituição espanhola representa um momento único na História de Espanha. O Governo de Madrid já definiu os setores que quer controlar de imediato.