Cinco bombeiros sofreram queimaduras ligeiras em Abrantes

| País

Cinco bombeiros sofreram queimaduras ligeiras quando combatiam um incêndio que atingiu duas aldeias do concelho de Abrantes, distrito de Santarém, e que obrigou a retirar cerca de 50 pessoas das suas casas, disse hoje a presidente da Câmara.

De acordo com Maria do Céu Albuquerque, os cinco bombeiros, da corporação da Trafaria, foram assistidos no Centro Hospitalar do Médio Tejo, na unidade de Abrantes, mas um deles teve de ser transferido para Lisboa, para ser observado num serviço de oftalmologia.

A autarca revelou ainda que este incêndio não é o mesmo que se encontra em resolução em Abrantes, mas sim um novo fogo que resulta de uma projeção de um incêndio em Tomar e que atravessou a albufeira de Castelo de Bode, atingindo as aldeias de Cabeça Gorda e Bairros, no concelho de Abrantes.

"Foi muito rápido a atingir essas duas localidades. Tivemos de retirar mais de 50 pessoas [das suas casas]. Não registamos feridos civis, nem habitações destruídas", afirmou à Lusa Maria do Céu Albuquerque, sublinhando que se viveram "momentos de muita aflição".

Tópicos:

Cabeça Gorda,

A informação mais vista

+ Em Foco

Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

    Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.

    João Guerreiro, presidente da comissão que elaborou o relatório sobre Pedrógão Grande, enumera responsabilidades "momentâneas" e "estruturais".

    Os governos espanhol e catalão além de estarem de costas voltadas entrincheiraram-se em narrativas de auto-justificação absolutamente incompatíveis entre si.