Cinco bombeiros sofreram queimaduras ligeiras em Abrantes

| País

Cinco bombeiros sofreram queimaduras ligeiras quando combatiam um incêndio que atingiu duas aldeias do concelho de Abrantes, distrito de Santarém, e que obrigou a retirar cerca de 50 pessoas das suas casas, disse hoje a presidente da Câmara.

De acordo com Maria do Céu Albuquerque, os cinco bombeiros, da corporação da Trafaria, foram assistidos no Centro Hospitalar do Médio Tejo, na unidade de Abrantes, mas um deles teve de ser transferido para Lisboa, para ser observado num serviço de oftalmologia.

A autarca revelou ainda que este incêndio não é o mesmo que se encontra em resolução em Abrantes, mas sim um novo fogo que resulta de uma projeção de um incêndio em Tomar e que atravessou a albufeira de Castelo de Bode, atingindo as aldeias de Cabeça Gorda e Bairros, no concelho de Abrantes.

"Foi muito rápido a atingir essas duas localidades. Tivemos de retirar mais de 50 pessoas [das suas casas]. Não registamos feridos civis, nem habitações destruídas", afirmou à Lusa Maria do Céu Albuquerque, sublinhando que se viveram "momentos de muita aflição".

Tópicos:

Cabeça Gorda,

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.