Cirurgias fora do horário normal no IPO do Porto estão suspensas desde julho

por RTP

As equipas médicas exigem um pagamento extraordinário do serviço e o Sindicato Independente dos Médicos acusou a Administração de não estar a cumprir a Lei.

O Sindicato Independente dos Médicos acusa a administração de não cumprir a lei.

O conselho de administração aprovou um documento que responde às reivindicações e diz que está a monitorizar as listas de espera.

A administração diz que a capacidade do bloco central irá aumentar dentro do horário normal.

Os profissionais de saúde devem reunir-se ainda esta semana.
pub