Costa anuncia medidas para atrair professores e pagamento de aumento de pensões 6ª feira

por Lusa

O primeiro-ministro anunciou hoje que na sexta-feira serão pagos os aumentos extraordinários de pensões previstos no Orçamento do Estado para 2022 e que, na quinta-feira, o Conselho de Ministros irá aprovar novas medidas para atrair professores.

No debate da moção de censura do Chega ao Governo, António Costa optou por responder em conjunto às cinco primeiras perguntas dos partidos.

Em resposta ao líder parlamentar do Bloco de Esquerda, o primeiro-ministro admitiu que ninguém tinha imaginado que o país viveria tempos tão difíceis, em que, depois de uma pandemia, haveria um cenário de guerra na Europa.

"Mas mesmo nas circunstâncias difíceis, vamos cumprir o que foram as promessas fundamentais feitas aos portugueses. O Orçamento que o senhor chumbou -- e que voltou recentemente a chumbar -- e finalmente entrou em vigor, vai permitir que na próxima sexta-feira paguemos com retroativos a janeiro o aumento extraordinário de pensões com que nos tínhamos comprometido a todos os pensionistas até 1068 euros", afirmou.

Por outro lado, Costa reconheceu que o país tem "um problema sério em matéria de professores" e anunciou a aprovação de um diploma no Conselho de Ministros de quinta-feira com "duas medidas da maior importância".

"Uma fixação à escola de todos os professores que tenham sido contratados para preencher horários que estavam e continuam vagos e, em segundo lugar, permitir à escola abrir concursos para horários completos nos grupos de disciplinas e nos territórios onde se verificou carência, de forma a que, havendo horários completos, sejam mais atrativos", disse.

 

 

pub