Covid-19. Curry Cabral garante que não houve falta de equipamentos de proteção

por RTP

O diretor do Serviço de Infecciologia do Hospital Curry Cabral diz que não houve qualquer falta de material de proteção individual para os profissionais de saúde, nem prevê que isso venha a acontecer. Fernando Maltez diz que mais importante que isso é que não apareçam mais doentes.

“O principal não é comprar mais equipamentos”, assegura. “É de facto obedecer às medidas de contenção”, para que não haja um crescimento brutal do número de casos.

“Não há nenhum medidor para saber o momento certo para aplicar medidas de contenção”, assegurou o médico quando questionado sobre a necessidade de aplicar ou não mais medidas. Diz que foi aplicado um pacote de medidas no momento em que os casos de transmissão local ultrapassaram os importados.

Na opinião do diretor do Curry Cabral, as medidas restritivas do estado de emergência foram adotadas de forma “mais precoce e mais atempada” do que em casos como Espanha e Alemanha. No entanto, realçou que o cumprimento das medidas de facto “pode fazer toda a diferença”.

António Costa e a ministra da Saúde visitaram esta quarta-feira o hospital Curry Cabral, onde estão internadas 22 pessoas em enfermaria, 145 em domicílios e 15 nos cuidados intensivos.

pub