Covid-19: Paulo Rangel diz não fazer sentido falar em direitos porque a `app` "não é eficaz"

por Paulo Rangel

Foto: José Coelho - Lusa

O eurodeputado do PSD Paulo Rangel disse sábado que "não faz sentido" falar dos direitos dos cidadãos quanto à obrigatoriedade do uso da aplicação de telemóvel StayAway Covid, uma vez que aquela 'app' "não é eficaz".

"Não faz sentido pôr-se a questão dos direitos se a própria aplicação não é eficaz. Eu só quero uma coisa que viola direitos se ela for eficaz: aí posso ver se vale a pena violar os direitos, comprimi-los ou não. Eu acho que não vale, em qualquer caso", afirmou Paulo Rangel à agência Lusa.

O eurodeputado social-democrata falava hoje em Ponta Delgada, nos Açores, à margem da campanha eleitoral para as eleições regionais de dia 25, na qual acompanhou o líder do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro.

Os eurodeputados do PSD questionaram hoje a Comissão Europeia sobre a obrigatoriedade do uso da aplicação de telemóvel StayAway Covid, considerando que com esta proposta o Governo português "está a violar duplamente as orientações" de Bruxelas.

"Se for ver a informação da Comissão Europeia, que foi o que justificou a nossa pergunta, ela diz que se a aplicação não for voluntária, ela é menos eficaz. Portanto, uma aplicação obrigatória, porque gera resistências, é menos eficaz do que uma aplicação voluntaria", acrescentou Rangel.
pub