Covilhã. Mais de 280 bombeiros e seis meios aéreos combatem chamas

por RTP
Lusa (arquivo)

Mais de 280 bombeiros estão a combater o incêndio que deflagrou na madrugada de sábado em Garrocho, no concelho da Covilhã. O combate às chamas é apoiado por 79 viaturas e sete meios aéreos, segundo indica o site da Proteção Civil.

O incêndio deflagrou às 3h00 de sábado numa zona de mato na freguesia de Cantar-Galo e Vila do Carvalho. Na manhã deste domingo, pelas 12h00, estava a ser combatido por 284 operacionais de acordo com a Proteção Civil.

O fogo consome uma aérea de mato na serra, na freguesia da Vila do Carvalho e Verdelhos. Os acessos difíceis complicaram o combate às chamas nas últimas horas. Até ao momento não há habitações em risco.



Segundo a informação disponível na página da Proteção Civil, às 12h00 estavam, no total, 474 operacionais no terreno a combater 25 incêndios florestais, dos quais 20 em fase de conclusão. Os operacionais estão no terreno com o apoio de 132 meios terrestres e oito meios aéreos.

Perto de 70 de concelhos dos distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Viseu, Castelo Branco e Coimbra estão hoje em perigo máximo de incêndio rural, de acordo com informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também em risco muito elevado de incêndio rural cerca de 60 concelhos dos distritos Viana do Castelo, Vila Real, Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Santarém, Portalegre e Faro.

O risco de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

c/ Lusa
pub