Defesa já alocou 50% dos meios previstos para o combate até hoje

| País

O ministro da Defesa Nacional José Azeredo Lopes disse hoje que as forças armadas já alocaram meios que implicam 50% do previsto até ao dia 20 de junho no contributo ao combate dos fogos florestais.

"A Autoridade nacional de Proteção Civil (ANPC) solicitou um reforço adicional de sábado para domingo. Foi dada resposta a essa solicitação", afirmou José Azeredo Lopes numa visita que fez ao posto de comando instalado em Avelar, no concelho de Ansião, em Leiria.

Segundo os meios que as forças armadas já disponibilizaram para o teatro de operações estão 12 pelotões do exército, 237 operacionais da marinha, dos quais 178 fuzileiros, cinco equipas de engenharia do exército, um avião P3 Orion que está no terreno desde o dia 18 de junho e um helicóptero Alouette III.

 

Tópicos:

Ansião, Pedrógão, Proteção,

A informação mais vista

+ Em Foco

A causa do incêndio do Pedrogão Grande terá sido uma linha elétrica de média tensão. Esta é uma das principais conclusões do relatório que o professor Xavier Viegas entregou ao Governo.

Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

    Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.

    Os governos espanhol e catalão além de estarem de costas voltadas entrincheiraram-se em narrativas de auto-justificação absolutamente incompatíveis entre si.