Defesa já alocou 50% dos meios previstos para o combate até hoje

| País

O ministro da Defesa Nacional José Azeredo Lopes disse hoje que as forças armadas já alocaram meios que implicam 50% do previsto até ao dia 20 de junho no contributo ao combate dos fogos florestais.

"A Autoridade nacional de Proteção Civil (ANPC) solicitou um reforço adicional de sábado para domingo. Foi dada resposta a essa solicitação", afirmou José Azeredo Lopes numa visita que fez ao posto de comando instalado em Avelar, no concelho de Ansião, em Leiria.

Segundo os meios que as forças armadas já disponibilizaram para o teatro de operações estão 12 pelotões do exército, 237 operacionais da marinha, dos quais 178 fuzileiros, cinco equipas de engenharia do exército, um avião P3 Orion que está no terreno desde o dia 18 de junho e um helicóptero Alouette III.

 

Tópicos:

Ansião, Pedrógão, Proteção,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.