Defesa já alocou 50% dos meios previstos para o combate até hoje

| País

O ministro da Defesa Nacional José Azeredo Lopes disse hoje que as forças armadas já alocaram meios que implicam 50% do previsto até ao dia 20 de junho no contributo ao combate dos fogos florestais.

"A Autoridade nacional de Proteção Civil (ANPC) solicitou um reforço adicional de sábado para domingo. Foi dada resposta a essa solicitação", afirmou José Azeredo Lopes numa visita que fez ao posto de comando instalado em Avelar, no concelho de Ansião, em Leiria.

Segundo os meios que as forças armadas já disponibilizaram para o teatro de operações estão 12 pelotões do exército, 237 operacionais da marinha, dos quais 178 fuzileiros, cinco equipas de engenharia do exército, um avião P3 Orion que está no terreno desde o dia 18 de junho e um helicóptero Alouette III.

 

Tópicos:

Ansião, Pedrógão, Proteção,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.