Defesa lança concurso para futuro ministério no antigo Regimento de Lanceiros

| País

|

O ministro da Defesa Nacional vai lançar nos próximos dias um "concurso de ideias" para a requalificação do edifício do antigo Regimento de Lanceiros n.2, na Calçada da Ajuda, Lisboa, visando ali instalar todos os serviços do ministério.

O projeto para um "campus da Defesa", ainda sem calendário definido, será financiado por receitas provenientes da alienação de imóveis na esfera da Defesa, visando que "tanto quanto possível que seja uma operação neutra do ponto de vista orçamental", disse hoje o ministro Azeredo Lopes.

"Há a previsão de que o júri possa reunir-se rapidamente e lançar nos próximos dias, espero, um concurso de ideias", disse Azeredo Lopes, que convidou "todos os arquitetos do país" a participar e sublinhou a "abertura do projeto à sociedade civil" e a ligação à história e ao património da cidade.

O júri será constituído por 11 elementos e presidido por Artur Santos Silva, jurista, que foi presidente da fundação Calouste Gulbenkian entre 2012 e 2017 e presidiu também ao BPI, entre outras funções.

Azeredo Lopes frisou que o edifício onde atualmente está instalado o ministério da Defesa, no Restelo, "com o tempo foi perdendo capacidade funcional e era, do ponto de vista da sua gestão, bastante desafiante".

A concretização do projeto e a transferência dos serviços para as instalações regimento de Lanceiros não ocorrerá antes de "uns anos", disse Azeredo Lopes, afirmando no seu discurso que espera beneficiar do futuro "campus da Defesa" já não como ministro mas como cidadão.

A apresentação do projeto decorreu nas instalações do antigo regimento de Lanceiros n.º 2, na Calçada da Ajuda, com a participação do presidente da câmara municipal de Lisboa, Fernando Medina, e do ministro da Cultura, Luís Castro Mendes.

Tópicos:

Azeredo, Calouste Gulbenkian, Lanceiros, Regimento Lanceiros,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.