Delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defende ausência de fiéis em Fátima a 13 de Outubro

por Antena 1

Foto: Pedro A. Pina - RTP

Evitar novos ajuntamentos no santuário de Fátima. É este o pedido da delegada de Saúde Pública do Médio Tejo que defende a ausência de fiéis nas celebrações do 13 de Outubro.

Maria dos Anjos Esperança considera que as próximas cerimónias religiosas no Santuário devem seguir os mesmos moldes das celebrações do 13 de Maio. Ou seja, sem peregrinos no local.

Maria dos Anjos Esperança vai hoje transmitir esta posição numa reunião na Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Nas celebrações do 13 de Setembro a confluência de peregrinos e fieis ao Santuário excedeu em muito as regras de ajuntamento em período de pandemia.

Também a Directora-Geral da Saúde, Graça Freitas, já tinha afirmado que não seria expectável a presença de 55 mil fiéis nas cerimónias religiosas de Outubro.
pub