DGSP avançou com processos disciplinares a 16 guardas prisionais

| País
DGSP avançou com processos disciplinares a 16 guardas prisionais

A ver: DGSP avançou com processos disciplinares a 16 guardas prisionais

Três dias depois dos distúrbios no Estabelecimento Prisional de Lisboa, a direção geral dos serviços prisionais avança com vários processos disciplinares a 16 guardas.

Ao Diário de Notícias, o diretor dos Serviços Prisionais alega que os guardas em causa abandonaram o serviço e recusaram fazer horas extraordinárias.

Celso Manata entende que a rebelião dos reclusos foi causado indirectamente pelos guardas prisionais do EPL.

Argumentos contestados pelos sindicatos.

Por isso para a próxima sexta-feira está já marcada uma vigília junto à sede da Direção Geral para reivindicar a demissão do próprio Celso Manata.

Os guardas prisionais não afastam a possibilidade de uma greve.

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.