Encerramento das urgências para grávidas é exemplo de falta de investimento, diz Catarina Martins

por Antena 1

Foto: Rafael Marchante - Reuters

Catarina Martins considera que o encerramento rotativo das urgências para grávidas, nos principais hospitais de Lisboa,é um exemplo irrefutável da falta de investimento na Saúde.

A Maternidade Alfredo da Costa, o Santa Maria, o São Francisco Xavier e o Amadora-Sintra vão fechar portas, à vez, a partir do final de julho, devido à falta de obstetras e anestesistas.

A coordenadora do Bloco de Esquerda fala numa situação de enorme gravidade.