Encontrado corpo de homem desaparecido em barragem de Alandroal

| País

O corpo do homem de 37 anos, que estava desaparecido desde sábado, na albufeira do Lucefecit, no concelho de Alandroal, distrito de Évora, foi encontrado hoje de manhã, disseram à agência Lusa fontes dos bombeiros e da GNR.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou que os bombeiros mergulhadores localizaram o cadáver às 10:16, tendo sido, pouco depois, retirado da água e transportado para o Gabinete Médico-Legal de Évora, onde será autopsiado.

A fonte da GNR precisou que o corpo estava a cerca de 13 metros de profundidade e a cerca de 10 metros da torre de vigia da barragem.

O homem desapareceu, no sábado ao final da tarde, depois de ter caído de uma mota de água na albufeira do Lucefecit.

Segundo a fonte da GNR, o homem, que já não apareceu depois de cair da mota de água, estaria acompanhado de outras pessoas que deram o alerta para o desaparecimento, cerca das 20:00.

As operações de busca tinham sido retomadas hoje de manhã, mobilizando bombeiros de várias corporações dos distritos de Évora e Portalegre, Cruz Vermelha Portuguesa e a GNR, num total de 30 operacionais, apoiados por 14 veículos e duas embarcações.

Localizada numa ribeira com o mesmo nome, a albufeira da barragem de Lucefecit, perto de Terena, concelho de Alandroal, é, sobretudo, utilizada para regadio.

Tópicos:

Alandroal, Médico Legal, Socorro CDOS,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A Alemanha foi a votos com uma economia próspera. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.

      Em entrevista exclusiva ao "Olhar o Mundo" aquele que já foi o mais novo primeiro-ministro da União Europeia (2014-2016) aconselha Portugal a apostar nas novas tecnologias e na juventude do país.

      O ímpeto independentista ganhou força, motivado pela crise e pelas divergências em relação ao Estatuto da Autonomia da Catalunha.